segunda-feira, 3 de maio de 2010

Ginásios

Andei a vaguear pelo mundo da blogosfera e às tantas ponho-me a ler um post acerca de ginásios e da correria típica aos ditos por esta altura, para preparar o Verão. É que acontece mesmo. Eu ando num ginásio e já reparei que cada dia está mais cheio e é mais difícil estacionar nas imediações.
Ora eu acho isto um bocado triste, mas tenho consciência que estou a falar, até certo ponto, "de barriga cheia". Sou uma das poucas alminhas que não anda no ginásio para emagrecer. Eu ando lá porque:
1-Sou demasiado preguiçosa para fazer exercício por iniciativa própria. Assim, já que o dinheirinho desaparece da conta todos os meses, mais vale aproveitar; há sempre esse remorso se me baldar muitas vezes...
2-Eu quero é ficar em forma, com mais energia, flexibilidade, força. Se decidir ir pelas escadas, não quero chegar a casa a deitar os bofes pela boca; não quero gemer por me doerem os braços se os sacos do supermercado estiverem muito pesados ou se tiver de carregar caixotes e açafates cheios de tralha (vida de bióloga não é só contar bichinhos... :P)
3-Não quero emagrecer, quanto muito quereria engordar, mas o ideal era manter o peso, e a actividade física faz abrir o apetite (dizem!). Cada um com as suas dificuldades, não tenho qualquer orgulho em parecer uma escanzelada vinda de um campo de concentração, e às vezes acho que pareço. O F. diz que é fácil, é sentar-me com uma caçoila de carne à frente... Mas não é :P

E pronto, o desporto concerteza não me vai garantir longevidade, mas se puder ajudar, há que tentar...
Se o exercício físico melhorar o meu aspecto, não se perde nada... Obviamente. Especialmente ali numa certa zona que... enfim. Mas não é de certeza absoluta o meu maior factor de motivação, até porque boazona nunca hei-de ficar. Mas não faz mal nenhum, aqui no mundo há espaço para todas! Eheheheheh :)

Ainda relacionado com os blogs e opiniões que estive a ler, pude constatar mais uma vez que não sou a única a achar deprimente certas figurinhas que se fazem por aí pelos ginásios.
Podemos começar pelos "galos", como gosto de lhes chamar, termo que muito diverte a minha colega T. São aqueles senhores que vão para a sala da musculação, da qual fujo como o Diabo foge da cruz, levantar ferro e puxar as maquinetas e fazer 30 por uma linha até estarem a pingar suor. Fazem muitas caretas e bufam até ficarem sem ar. Depois, levantam orgulhosamente a t-shirt de cavas e mostram os abdominais (ou amostra) ao amigalhaço para lhe fazer inveja. A seguir, imagino que vão para o balneário passear-se em pelota para mostrar também o rabiosque... Pelos comentários que li, é o que fazem de facto.
As senhoras, por seu lado, fazem coisas semelhantes. Já várias vezes comentei com a minha colega C. as coisas que se vêm no balneário. Está bem que somos todas mulheres e tal, mas algumas coisas tendem mais para o exibicionismo que para a auto-aceitação. Não me parece muito lógico ficar durante 10 minutos toda nua a secar o cabelo junto à porta de vidro do balneário havendo gente a entrar e sair sem parar. Nem me parece muito confortável ficar a conversar durante 15min no meio do corredor de cuecas na mão, a contar a última cusquice acerca da cunhada da amiga. Quanto a mim, tento evitar assistir a estas cenas passando o menor tempo possível dentro de um balneário apinhado de gente e de roupa e por vezes de vapor de água. E ainda há as tristes que vão cheias de maquilhagem e todas jeitosonas, mas que depois fazem a aula com uma camisola atada à cintura para as outras não repararem que, tal como as restantes mortais, têm celulite no rabo... Haja paciência. São estas as que arrecadam mais assobios e olhares gulosos dos galos mais assíduos e espalhafatosos da medonha sala de musculação. Que se aturem uns aos outros, livra!!

Felizmente, ainda por lá anda muita gente normal. Tentam ser assíduos mas baldam-se de vez em quando, têm preguiça, pensam "que seca..." quando puxam por eles num "dia não", e preferem passar o tempo livre na rua com os amigos ou a descansar em vez de ser a tentar fazer inveja ao outro num balneário...

Dito isto, podem continuar a gozar comigo por ir ao ginásio que eu não me importo nada, porque sinto que não me enquadro no grupo das tristes personagens que por lá andam às vezes. Se não fosse tão azelha, faria um desporto de equipa, mas acho que não tenho jeito para nada e não quero estorvar quem tem. Portanto, vou continuar a frequentar discretamente as aulinhas no ginásio. Ao menos quando lá estou não penso em nada nem ninguém.

2 comentários:

Tete disse...

Fala mal dos galos, fala...Aposto que um deles é o teu Príncipe Encantado! ;)

Anónimo disse...

Eheh...gostei tanto de ler este comment. Como te compreendo...eu pertenço àquele grupo que ganha e já não vai há três meses...consciência pesada...