terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Uma espécie de regresso

Nem quero acreditar há quanto tempo não escrevo aqui.

Agora reparo quão longa já vai esta fase de "desinspiração" que me leva a simplesmente actualizar o estado no Facebook com duas ou três linhas (e mesmo assim, raramente), sem conseguir fazer como antes e organizar um texto mais ou menos lógico.

De qualquer forma, acho que ainda não vai ser hoje. Inspiração é coisa com que não estou, isso é certo. Ou paciência. Ou vontade, simplesmente, de desenrolar o novelo e pôr tudo por escrito.

Há dias assim, em que coisas divertidas se transformam em preocupações; em que todas as frases que nos saem da boca parecem tortas; em que se pressente coisas más e desilusões; em que se espera pelos outros de coração arranjado, vestido e bonito (como a Raposa) e eles não aparecem. Há dias assim, bons para adensarem novelos daqueles que às vezes se têm no peito.

3 comentários:

Cátia Lima disse...

Por vezes estes nossos cantos fazem bem para exorimir-mos em letras, palavras mais ou menos conexas...o que nos vai na alma...
Quando estamos muito tempo sem o fazer temos a impressão que nem sabemos por onde começar não é?!
Volta devagar... :)<3

Joana disse...

É isso mesmo...

Beijinho ;)

Hórus disse...

Pois...tens de vir voltando que há quem cá venha para te ler...para te ter com o coração arranjado!!