quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Utilidade do humor

Ontem à noite pus-me a reflectir
Nas coisas da vida em vez de dormir
Tive um quebranto, fiquei surdo e mudo
Tolhido de espanto mas percebi tudo
O mundo era meu, sentia-me um rei
O tempo era extenso e eu ditava a lei
Bastou dar um passo e crescer em frente
Perdi toda a graça quase de repente

Não fosse um sentido de humor apurado
Que me faz viver um sonho acordado
Não via tão claro o sentido da vida
E tudo seria bem mais complicado

Eu era feliz, tinha os meus brinquedos
O anjo da guarda tirava-me os medos
Descobri o amor e vi nele o paraíso
Mas para ser expulso às vezes pouco é preciso
Podia ter tudo do bom e do caro
Que nada acudia ao meu desamparo
Sou a alma do mundo mais bem informada
Quanto mais me informo mais sei que sei nada

Não fosse um sentido de humor apurado
Que me faz viver a sonhar acordado
Não via tão claro o significado
E tudo seria bem mais complicado


"Utilidade do humor" - Clã
Letra de Carlos Tê

1 comentário:

Pintar a vida disse...

Que linda letra (poema)! Gostei muito Juju...até veio um arrepio...:D

Beijinho graaannnddeee e abraço apertadinho do tamanho do mundo.